English Version Versão Portuguesa Version Française Versione Italiana Türkçe Sürüm Wersja Polski Variantă Română Ελληνική έκδοση Magyar Nyelv Český Jazyk Versión Española
Patrocinadores:

As Propriedades da Cortiça

A sua particular estrutura celular fornece à cortiça as seguintes propriedades físicas:

Leveza. A cortiça é constituída por uma estrutura compacta com quase 36 milhões de células por cm3, cheias de azoto e oxigénio, que constituem o 89,7% do seu volume. O volume celular que fica vazio na cortiça é quase de 90%, de onde deriva a sua capacidade de flutuar, podendo ser utilizada no fabrico de bóias para redes de pesca.

Elasticidade. Graças à flexibilidade das membranas, as células funcionam como microscópicos coxins de ar que adquirem novamente a sua forma original depois de terem sido comprimidos. Esta propriedade, conhecida como o “retorno elástico”, caracteriza uma boa rolha e manifesta a sua habilidade de vedação precisa. Esta elasticidade permite à rolha adaptar-se a quaisquer gargalos da garrafa, incluindo gargalos de forma irregular, com uma força de “retorno elástico” que a mantém perfeitamente colada às paredes de vidro.

Impermeabilidade. A sua impermeabilidade é devida, não só à contra-pressão exercida pelos gases das células, mas também à presença nas membranas da cortiça de uma percentagem elevada de substâncias gordas (suberina, cerina...).

Isolamento. A suberina, insolúvel, quer esteja na água, quer no álcool, quer no clorofórmio ou nos ácidos, dá à cortiça propriedades impermeáveis que permitem às células encher-se de ar e assumir um poder isolador e protector muito forte.

Inércia. Como a cortiça é um tecido morto, pode ser considerado uma substância inerte, sem sabor nem odor. Tem portanto um alto valor higiénico, característica muito apreciada pelas indústrias especializadas no engarrafamento de bebidas.

Aderência. A aderência ao vidro é primeiro uma consequência da força de expansão de um material elástico contra uma parede rígida, mas deve-se também, e isso é um pormenor importante, às células que ficam cortadas durante o fabrico das rolhas, indo formar assim microscópicas ventosas; as suas propriedades aderentes são intensificadas pela presença de substâncias resinosas.

Durabilidade. A cortiça é um material muito resistente e de elevada durabilidade, com uma capacidade excepcional para a conservação e a manutenção das suas propriedades iniciais. Pode portanto considerar-se um material não alterável nem perecível.